O Colégio

O Colégio

28/10/1981 - Relatório da Inspetora Martha Hermelinda Toledo, favorável ao funcionamento da Creche e Escola Pré-Fundamental "Tia Geraldina".

15/12/1981 - A Diretoria de Assistência ao Educando, da Secretaria de Estado da Educação, certifica que no livro de nº 03, à folha 15, sob nº 643/1981, consta o Registro da Pré-Escola, de conformidade com a Portaria nº 39, de 29/06/1974.

18/01/1982 - A 8ª Delegacia Regional de Ensino de Itajubá autoriza o funcionamento da Pré-Escola, através do Ofício nº AI/0056/82.

1988 - Nesse ano foram constituídas a "Sociedade Civil Colégio João Paulo II de 1º e 2º Graus", com personalidade jurídica, registrada no Cartório de Registro Civil, sob o nº 0697, no livro "A", página 249.

Faziam parte dessa sociedade os senhores: Dr. José Antônio Viana Dias, Dr. Antônio Mauro Vieira, Prof. Vicente Antônio da Fonseca, Prof. Benedito Faria Machado, a Profª Miriam dos Santos e as Bacharelas Ana Maria Corrêa da Silva e Marise Bertolaccini, com a finalidade de elaborar o processo de criação e autorização do Colégio.

1º/12/1988 - O processo foi encaminhado para a 8ª DRE e após verificação "in loco" e aprovação, foi encaminhado para o Conselho Estadual de Educação - CEE/MG. Em 1º de agosto de 1988 foi aprovada a criação do colégio pelo Parecer nº 1.395/88 da Câmara de Ensino de 1º e 2º Graus.

1º/02/1989 - A Câmara de Ensino de 2º Grau, pelo Parecer nº 71/89, é favorável ao pedido de Autorização de Funcionamento do Ensino de 2º Grau, com Habilitação Profissional de Técnico em Enfermagem e 2º Grau sem Habilitação Profissional - MG, 16 de fevereiro de 1989.

28/02/1989 - A Superintendência Educacional do Estado de Minas Gerais, através da Portaria nº 757/1989, publicada no "Minas Gerais", de 28 de fevereiro de 1989, autoriza o funcionamento do Colégio João Paulo II.

1º/03/89 - Iniciaram-se os trabalhos e as atividades escolares do Colégio João Paulo II.

25/04/1989 - Os cotistas, através de um "instrumento particular de dissolução" da Firma, resolveram, por unanimidade, dissolver a Sociedade Civil João Paulo II de 1º e 2º Graus, e destinar o Colégio e seu patrimônio, representado principalmente pelos direitos decorrentes da autorização para funcionamento, outorgados pela Superintendência Educacional do Estado, à Fundação de Ensino Superior do Vale do Sapucaí - FUVS, mediante "doação", conforme consta do registro civil nº 0777 - livro "A" - 2, página 284 v, em 22.05.89.

15/08/1989 - A Escola Pré-Fundamental "Tia Geraldina" é integrada ao Colégio João Paulo II, pela Portaria nº 07/89, do Senhor Presidente da Fundação de Ensino Superior do Vale do Sapucaí – FUVS.

11/12/1989 - A Fundação de Ensino Superior do Vale do Sapucaí - FUVS passa a ser a nova Mantenedora do Colégio João Paulo II. - Processo nº 17.538 e Parecer nº 925/89, da Câmara de Ensino de 1º Grau da Secretaria de Estado da Educação, publicado no "Minas Gerais", de 29/12/89.

23/01/1990 - Portaria nº 025/90 - divulga a transferência de Entidade Mantenedora Sociedade Civil Colégio João Paulo II. Para a Fundação de Ensino Superior do Vale do Sapucaí - "MG", 23.01.1990 - pág.07.

30/09/1993 - (1º) Contrato da FUVS com o Sistema Educacional Centro Leste Ltda. – Sistema ANGLO, assinado em 30 de setembro de 1993, passa para o Sistema Educacional Centro Leste Ltda. o curso de 2º Grau (1º, 2º, 3º séries e pré-vestibular) não profissionalizante.

20/01/1995 - (2º) Contrato da FUVS com o Sistema Educacional Centro Leste Ltda. – Sistema Anglo, assinado em 20 de janeiro de 1995 (2º Grau: 1ª, 2ª, 3ª séries e pré-vestibular) e 1º Grau: (5ª, 6ª, 7ª e 8ª séries).

01/01/1998 - (3º) "Contrato Particular de Manutenção de Cursos", entre a FUVS e o Sistema Educacional Centro Leste Ltda. – Sistema Anglo, assinado em 1º de janeiro de 1998.

Curso de 1º Grau (5º, 6º, 7º e 8º série)

29/11/2000 - (4º) Contrato da FUVS com o Sistema Educacional Centro Leste Ltda. – Sistema Anglo, assinado em 29 de novembro de 2000, que passa para este o trabalho de manutenção dos cursos de pré-escola, primeiro e segundo graus do Colégio João Paulo II, com vigência de 02 (dois) anos e término em 1º de janeiro de 2003 (cláusula 4).

03/07/2007 - A Fundação de Ensino Superior do Vale do Sapucaí, reassume a gestão dos níveis de Ensino Infantil, Fundamental e Médio do Colégio João Paulo II, que hora estava sob a gestão do Sistema Educacional Centro Leste Ltda. – Sistema Anglo, continuando com a franquia Sistema Anglo de Ensino para todos os níveis.

03/09/2008 - Portaria SEE/MG nº 740/2008, fica recredenciado o Colégio João Paulo II, de Ensino Fundamental e Médio, pelo prazo de cinco anos.

09/02/2009 - Pelo ofício CJPII nº 11/2009, foi encaminhado à 32ª SER, Proposta Pedagógica e Regimento Escolar para análise e aprovação dos órgãos competentes.

25/03/2009 - Parecer CEE/MG nº 348/2009, aprova e autoriza a criação e funcionamento do Colégio Vale do Sapucaí, com Ensino Fundamental e Médio, no Município de Pouso Alegre, situado a Av. Prefeito Tuany Toledo, 470, Bairro de Fátima I.

23/04/2009 - Pelo ofício FUVS nº 22/2009, do Sr. Luiz Roberto Martins Rocha – Diretor Executivo, solicitando as providências cabíveis para tornar as duas unidades A Fundação de Ensino Superior do Vale do Sapucaí (FUVS) preocupada com a qualidade da educação na cidade de Pouso Alegre e de toda região assumiu no início do segundo semestre do ano de 2007 o Anglo de Pouso Alegre, que oferece Educação Infantil, Educação Fundamental, Ensino Médio e Pré-vestibular.

O Anglo Pouso Alegre tem como princípio norteador a construção de uma escola libertadora, consciente e interativa. Educadores, equipe administrativa, alunos e famílias são convidados a se integrar em uma comunidade escolar que prioriza a formação de cidadãos críticos, criativos e autônomos na construção de seu conhecimento, cientes de seu papel como agentes de transformação da realidade social do seu tempo.
O Anglo Pouso Alegre funciona na unidade Fátima da Univás e conta com espaço físico privilegiado: ampla área verde, ginásio esportivo, quadra aberta, campos de futebol, pista de atletismo, laboratórios de informática, biologia e línguas, biblioteca, recursos multimídias, salas de aula espaçosas e arejadas, salão de eventos, cozinha pedagógica e cantina. A escola é dirigida pela professora Denise Maria Alves Morais.

Av. Prefeito Tuany Toledo, 470 - Fátima I
Tel.: (35) 3449-9240 / 3449-9236
www.anglopousoalegre.com.br

Leila de Fátima Fonsceca

Com os olhos voltados para o futuro e um pensamento firme em uma educação de qualidade, de formação completa do ser humano sabemos que além dos conteúdos escolares, nossos alunos precisam de valores, princípios e ética. Precisam respeitar as diferenças, adquirir hábitos saudáveis e construírem amizades sólidas, assim é o Colégio Anglo de Pouso Alegre que se destaca cada vez mais como parte fundamental e relevante na educação da cidade e região.

Entendendo a importância deste Colégio e, principalmente, minha responsabilidade na formação correta e digna dos alunos, não vou medir esforços para qualificar cada vez mais nossa infraestrutura e nossa equipe, formada por profissionais éticos, responsáveis e que atuam com entusiasmo e competência.

Com a mesma dedicação, que sempre demonstrei frente às atividades escolares, pretendo continuar conduzindo este Colégio com a mansidão, carinho e a ternura unidas à firmeza, força e garra para atingirmos cada vez mais sucesso. Sucesso não só em conquistas educacionais, culturais e esportivas, mas também atingindo todos os aspectos de cidadania e integração familiar. Quero um mundo mais humano, mais justo, mais ético, mais solidário, e confio em nossos alunos para essa transformação da atual realidade social.

Nós honramos a grandeza que há em nossos estudantes e preparamos nossos alunos para enfrentar com segurança e transparência os desafios do mundo. Que Deus abençoe nossa jornada que nos levará, com certeza, a muitas conquistas !!!

Denise Morais

As diversas mudanças ocorridas na sociedade brasileira, sobretudo no século XXI, passaram a exigir das instituições escolares a busca por novas formas de organização e de desenvolvimento.

A reflexão constante acerca das finalidades da educação, a busca de referenciais teóricos e o repensar dos conteúdos curriculares e metodologias funcionam como um amplo movimento de revisão e de atualização pedagógica de todos os profissionais que formam nossa escola.

Devido ao avanço tecnológico, à competitividade no mercado de trabalho e às novas exigências de um mundo globalizado, o cenário atual vive constantes mudanças. Tudo isso somado a novas competências e habilidades necessárias ao desenvolvimento da capacidade de aprender e de continuar aprendendo. Espera-se do aluno, hoje, autonomia intelectual, pensamento crítico e criativo, desenvolvimento das competências e das habilidades relativas ao desenvolvimento cognitivo, social e afetivo, bem como o desenvolvimento das inteligências múltiplas e da capacidade de relacionamento interpessoal, tanto para dominar o campo de aprendizado, como para adaptar-se às ocupações e às diferentes situações do contexto e das concepções de mundo variadas.

A escola é o reflexo da sociedade. A partir dessa evidência e dos ideais de construção de uma sociedade mais justa, ansiamos por uma escola nova, rompendo com procedimentos didáticos rígidos e arcaicos, redefinindo objetivos, selecionando conteúdos relevantes e compreendendo a avaliação como prática de promoção – e não de exclusão – desenvolvendo uma nova maneira de ensinar e de aprender.

Na prática cotidiana, objetiva-se a promoção da aprendizagem do aluno para:

  • A criticidade;
  • A criatividade;
  • A participação social;
  • A aplicação do conhecimento;
  • O aprendizado da leitura e da escrita;
  • Da interpretação;
  • Do raciocínio;
  • A convivência com o próximo e com o mundo que o cerca;
  • Dentre tantas outras oportunidades de vir a ser.

Busca-se, constantemente, a melhor maneira de adquirir, de transmitir e de produzir conhecimentos capazes de orientar e de motivar a caminhada do ser humano para a sua autorrealização. Nesse sentido, procuramos oferecer a compreensão de práticas educacionais, construindo e elaborando um repertório de conhecimentos e de vivências que proporcionem aos alunos motivação para a construção do conhecimento, estímulo à pesquisa e à leitura, dentre outras práticas que favoreçam a evolução. Para um mundo diferente, é preciso ensinar diferente e, obviamente, pensar em educação de maneira diferenciada. Imprescindível para tal é gostar do que se faz e investir em formação continuada. Estudar deve ser, portanto, a motivação maior entre estudantes, professores e equipe administrativa da escola.

A qualidade no processo pedagógico, projetos específicos por segmento e valores formativos como práticas de rotina asseguram a solidez de uma proposta pedagógica que nos impulsiona ao estudo, à ação e à reflexão contínuas, bem como a um foco absorto na meta maior que permeia todo o trabalho: excelência em educação. O fazer pedagógico está associado à Proposta de Trabalho da escola, assim como ao aprimoramento dos estudos e ao comprometimento da equipe com as causas e as ações que mobilizam o processo formativo dos educandos.

Almejamos, sobretudo, tornar o aluno capaz de investigar, de pesquisar e de discutir para que possa praticar em sua vida o que aprendeu e, enquanto cidadão, reconhecer a educação como parte inerente ao processo de desenvolvimento integral do ser humano. Queremos nossa escola como uma representação da vida presente, pois, somente assim, uma instituição de ensino pode, verdadeiramente, reconhecer-se como reflexo da sociedade.

Biblioteca

Campos de Futebol

Cantina

Espaço de Convivência

Espaço para prática de Judô

Ginásio Poliesportivo

Parque Infantil e área verde

Laboratórios de Informática

Quadra Externa

Sala da Publicidade

Unidade Alfa

Para garantir uma melhor experiência em nosso site utilizamos dados de cookies durante sua navegação. Confira nossa política de privacidade.